Google+

27 de jul de 2013

Simbolismo da fé no design de interiores

Detalhe: Bíblia da cliente no projeto de interiores de minha autoria. (Ver projeto)

No meu entender, o design de interiores tem duas funções primordiais:

- O planejamento do layout, tentando atender da melhor maneira o aproveitamento do espaço, boa circulação, uso de iluminação e ventilação natural ou artificial com relação aos sistemas disponíveis (hidráulico, elétrico, cabeamento de telefonia etc.);
- A preocupação estética, buscando ir de encontro ao gosto do cliente e personalizando o espaço de forma que faça sentido antes ao cliente que ao designer. Desta forma, o profissional ideal deve ter um bom gosto suficientemente transparente para que este ambiente esteja harmonizado com as pessoas que neles vivem e atividades que exercem.

Dentro dessa segunda preocupação do design de interiores, cabe harmonizar objetos e lembranças que fazem sentido para aquele que utiliza o espaço. Um móvel de família, lembranças de viagens, uma obra de arte etc. com certeza dão o toque de personalidade que o espaço carece para ser  convidativo e até "confortável".

Desta maneira, o uso de objetos da simbologia religiosa podem, sim, fazer parte do projeto de interiores. A princípio, pode parecer que o "materialismo" que vemos em primeira instância nas manifestações (materiais) das cores, estampas e formas escolhidas não têm nada que ver com a orientação religiosa pessoal. Mas, pelo contrário, objetos pessoais têm grande relevância energética, por assim dizer.

Os locais onde as pessoas vivem ou passam um bom tempo devem lhe acolher seus ideais, seu modo de vida e suas crenças. A harmonização dos ambientes tem tudo a ver com a harmonização interior das pessoas. Ou seja, quando fazemos design de interiores, não estamos tratando só do espaço físico. Com certeza, de uma forma ou de outra, o ambiente impacta no comportamento daqueles que ali se situam.




Érica Marina


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...