Google+

12 de dez de 2013

Transparências no interior da casa contemporânea

No conceito de casa contemporânea, não só os ambientes são mais integrados, mas a divisão entre interior e exterior é diminuída com o uso de vidros e transparências.


Essa transparência também invadiu os interiores. Enquanto em ambientes mais clássicos, os detalhes são trabalhados em arabescos e rococós, na linha contemporânea os cortes retos e as transparências permitem outra leitura do ambiente e outros pontos de interesse.



Além do vidro, outros materiais como acrílico também são usados para permitir essa transparência. Veja que na próxima imagem a transparência (conseguida com painéis 3Form) não tem uma função específica, sendo apenas um recurso estético muito bem pensado. Ou seja, o conceito contemporâneo (muitas vez considerado como sinônimo de minimalista) não necessariamente dispensa detalhes não-funcionais.





A transparência é um recurso muito interessante que pode levar formas tradicionais ao status de contemporâneo:

Foi esse recurso usado justamente para a criação da cadeira Louis Ghost (2002) pelo renomado designer Philippe Starck, que tomou a clássica e barroca poltrona Luís XV como referência para um novo clássico das cadeiras contemporâneas.



Tem também a versão sem braços:
Essa cadeira traduz tão bem o ideal contemporâneo, que é o móvel assinado mais vendido do mundo (Fonte: Casa Vogue). Ao mesmo tempo que resgata o clássico, lhe dá uma nova roupagem. Não é isso que temos feito no Design de Interiores quando restauramos um móvel antigo e aplicamos laca colorida? Ou quando resgatamos estilos anteriores?

Mas a Louis Ghost não está sozinha, existem inúmeros modelos de assento com a mesma proposta:





Lembrando que não é só em materiais transparentes que se observa essa qualidade. A tradicional cadeira Bertoia consegue fazer isso com o uso de uma trama bem aberta.



Na próxima imagem, as cadeiras Louis Ghost permitem que o sofá continue em evidência.




Nesse outro caso, a mesa se abstém de ser mais uma informação nesse ambiente multicolorido:

 
Houzz


Por outro lado, a transparência também ajuda a manter a neutralidade ou dar ênfase à cor predominante: 



Em resumo, a transparência é usada nos interiores sempre quando se quer dar ideia de leveza, como no caso dessa escada. Só não pode ter medo de altura...
 Por fim transparência também pode ser aliada à cor para uma linguagem que continua leve, mas se transforma em presente e marcante:



Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...