Google+

2 de jan de 2014

Vintage, retrô e antigo: as diferenças entre os estilos

Definir a época a que o retrô e o vintage se referem é difícil. Enquanto uns falam entre as décadas de 1920 e 1960, há quem vá de 1910 a 1980. Alguns autores se apropriam dos termos para fazerem a diferenciação entre datas, sendo os anos 1910-30 no caso do retrô, e 1950-80 no caso do vintage. Mas a maioria parece concordar que retrô e vintage tem uma diferença conceitual, não de data. 

Ver fonte
"Vintage" é usado em geral como uma referência a um objeto produzido há cerca de pelo menos cerca de vinte anos. Esse termo é emprestado universo enológico, e significa literalmente época da colheita de uvas, usado para definir alguns vinhos de safras de grande prestígio.

E a maioria dos entendidos do assunto define como "retrô" algo novo que retoma  características do design do passado. Ou seja, se você aproveitar um eletrodoméstico da sua avó ou comprar num antiquário um objeto de 1940, você está sendo vintage. Por o outro lado, se você comprar um desses novos eletrodomésticos com o design inspirado em décadas passadas, você está sendo retrô!

Assim, admirar o estilo retrô significa dar importância a elementos de design do passado. Já adotar o estilo vintage implica utilizar um objeto originalmente feito há décadas bem conservado ou restaurado. De qualquer forma, apesar de o retrô ser uma retomada de formas e cores do passado, muitas vezes (mas nem todas) nós ainda conseguimos distinguir visualmente o que é retrô e o que é vintage.




O fato que parece ser unânime é que uma antiguidade é definida para artigos de pelo menos 100 anos atrás. Então, se o ventilador da sua avó ainda está em uso, ele não é antigo, é vintage! rsrsrs




Os estilos retrô e vintage são uma forma interessante de retomada do design e da moda, em que não se faz questão de excluir o que é antigo, mas se incorpora com orgulho e estilo.



Pequenos objetos vintage ou retrô podem dar o ar da graça na decoração e até roubar a atenção. Uma apreciação do saudosismo!



Elementos e móveis da arquitetura modernistas fazem parte do que hoje podemos chamar de vintage. Dois elementos podem fazer a sua casa entrar no clima:

Os antigos tacos de 1950 e 1960, hoje chamados de parquete, que são muitas vezes restaurados e reaproveitados.

Fonte: Casa Cláudia
Estampas geométricas em elementos como o papel de parede também pode lembrar apelo geométrico de algumas décadas atrás:



O interessante com relação aos móveis assinados desenhados entre 1920 e 1980 é que muitos deles ainda estão em produção. Ou seja, comprar um móvel desenhado nessa época não necessariamente transforma o ambiente em retrô. Toda uma composição do ambiente deve ser estudada se for esse  o interesse.

Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...