Google+

5 de jul de 2015

Moda no Design de Interiores: o que é ou não passageiro?


Seria interessante esquivar-se de modismos no Design de Interiores, se pudéssemos imaginar interiores eternamente atuais. Mas, apesar de a aparência de nossos lares terem um ciclo de vida muito maior do que a moda das roupas que vestimos, fatalmente o tempo passa e os gostos se atualizam. Isso é moda.

Se até a década de 1990 utilizavam-se plantas bem segmentadas, madeiras avermelhadas, pisos cerâmicos polidos... hoje a moda são os ambientes integrados, madeiras acinzentadas, porcelanatos! Independentemente se você foi mais ou menos ousado numa casa de alguns anos atrás, ela poderá estar fatalmente desatualizada!

Se por outro lado, você mora num apartamento modernista da década de 1960, provavelmente os revestimentos de ladrilho hidráulico estão mais atuais do que nunca! Se você quiser reformar, provavelmente será por mudança de alguns detalhes da planta, mas será interessante a recuperação de muita coisa que ainda hoje tem seu charme.

Então fica a pergunta: como prever isso na decoração e no design de interiores? 

São duas as abordagens:
1º) O clássico nunca sai de moda! Então se você comprar um móvel autoral de um designer renomado, você pode ficar com ele por inúmeros anos e será sempre atual. Nas mostras de decoração e nas casas onde impera o bom gosto, móveis recém-lançados podem conviver com clássicos das décadas de 1950, sejam antigos ou novos em folha.

Os ladrilhos hidráulicos, os tijolinhos à vista, o concreto aparente, as pedras naturais, tudo isso pode construir uma estética atemporal.


2º) Personalize e adiante! Em vez de se esconder atrás do que todo mundo já está usando hoje em dia, lembre-se que isso logo logo vai sair de moda. Pesquise o que há de novo, de lançamento no mercado, e escolha o que lhe agrade! Adiantando-se às tendências, você ganha uma sobrevida na sua decoração. E, fazendo escolhas que lhe agradam independentemente de estarem na moda, seu lar será encantador por muito tempo.

A cadeira Masters, lançada em 2011 pelo renomado designer francês Philippe Starck já é um clássico, que acabou de ganhar essa linda versão na cor champagne metalizada. Direto das feiras de design para o meu projeto!

O ideal, então, para que belo se perdure como belo, é combinar o clássico e o personalista.  É claro que não podemos prever as mudanças que a moda nos impõe aos interiores, mesmo sem percebermos. Mas se pudermos transmitir nosso gosto com liberdade, se agradarmos aos nossos olhos sem necessariamente ter um padrão a nos referenciar, aí sim nosso lar será nosso templo! Chegar a este ponto é uma arte.

Érica Marina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...