Google+

16 de jul de 2015

Tendências Casa Cor SP 2015

Destaque para a Cadeira Chifruda de Sérgio Rodrigues no ambiente de Roberto Migotto (foto própria)
Entre os objetos de design sempre presentes na Casa Cor, neste ano ganharam um destaque especial os móveis de Sérgio Rodrigues (1927-2014), tanto porque nos despedimos dele, com muito pesar, ano passado, tanto porque ele é absolutamente representativo da nossa "brasilidade", tema da mostra neste ano. A forma brasileira de decorar, aliás, promete ser uma tendência: queremos saudar nosso país usando nossa mistura própria de nacional e importado de um jeito que nenhum estrangeiro iguala.

Além dessa nossa mistura própria, algumas novidades que prometem ser tendência nos próximos anos. Como falei no último post, antecipar tendências é um método muito interessante para manter a decoração atual por mais tempo! E a Casa Cor SP 2015 é um ótimo lugar para exercitar esse olhar. Lá estive eu só para não perder o costume... e digo mais: "investiguei" tudo!

video

Notei mais alguns itens de destaque que prometem ditar moda. Vejamos:

1) Luminárias com presença

1.1) Esculturais. Porque ficar para segundo plano já não é opção! Elas estão muito especiais, merecem um próximo post com as novidades... (em breve)
Beto Gálvez e Nórea de Vitto, Sala Íntima de Casal & Mariana Noronha e Samra Akad, Baby Jungle Chic.

1.2) Lustres e castiçais com pingentes de pedras naturais coloridas. Por que só os cristais teriam a vez, não é mesmo? Achei lindo demais!

Joalheria de Adriana Scartaris e Semara Brito  (fotos próprias)
2) Sofás e poltronas arredondados. Continuam com as linhas sequinhas, porém desenham leves curvas, com inspiração vintage. Mas calma! Eles aparecem lado a lado em ambientes que também têm sofás de linhas retas, não se preocupe se acabou de mudar o seu!

Living Sublime, de Andrea Teixeira e Fernanda Negrelli & Lounge Vintage, de Antonio Ferreira Junior e Mario Celso Bernardes. 

3) Madeira brilhante. Para provar que a moda vem e vai, o verniz volta a aparecer nas superfícies de madeira que constituem móveis ou revestimentos. Claro que é diferente do padrão mogno dos anos 1980: agora é esse tom de nogueira que vem se destacando nos projetos, com alto brilho.

Casa do Flamboyant, de Castelo Branco & Galeria de Guilherme Torrres

Bom... por enquanto são essas novas tendência que pude observar na mostra deste ano! Continuarei atenta! 


Érica Marina

2 comentários:

  1. Casa Cor é um show à parte! Adoro!
    Ainda terei algum dia uma tela minha em um projeto de arquitetura na Casa Cor... adoraria!
    Abraços.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...